24 de abr de 2012


Bullying
Como prevenir?

A critica injusta é uma das formas de má comunicação, que provoca
ressentimento, hostilidade e deterioração de desempenho, seja em que
idade for.(LOBO, 1997, p.91)


Todo mundo que convive com crianças e jovens sabe como eles são capazes de praticar pequenas e grandes perversões. Quem nunca foi zoado ou zoou alguém na escola? Risadinhas, empurrões, fofocas, apelidos como “bola”, “rolha de poço”, “quatro-olhos”. Todo mundo já testemunhou uma dessas “brincadeirinhas” ou foi vítima delas. Na escola isso é bastante comum. Implicância, discriminação e agressões verbais e físicas são muito mais freqüentes do que desejamos. Mas esse comportamento, considerado normal por muitos pais, alunos e até professores, está longe de ser inocente. Ele é tão comum entre crianças e adolescentes que recebe até um nome especial: bullying. Trata-se de um termo utilizado para descrever atos de violência física ou psicológica, intencionais e repetidos, praticados por um indivíduo (do inglês bully, tiranete ou valentão) ou grupo de indivíduos causando dor e angústia, sendo executadas dentro de uma relação desigual de poder.Quando se trata de bullying, é comum pensar que há apenas dois envolvidos: a vítima e o agressor.Mas os especialistas alertam  para um terceiro personagem fundamental : o espectador. A vítima costuma ser tímida ou um pouco sociável e foge do padrão do restante da turma pela aparência física                  ( raça,altura e peso),pelo comportamento ou ainda pela religião.Geralmente, é insegura e,quando agredida,fica retraída  e sofre,o que torna o alvo ainda mais fácil. Os Adolescente que foram agredidos correm o risco de ser tornar adultos ansiosos ,depressivos ou violentos, reproduzindo em seus relacionamentos sociais aqueles vividos no ambiente escolar.O agressor atinge o colega com repetidas humilhações ou depreciações porque quer ser o mais popular,se sentir poderoso e obter uma boa imagem de si mesmo.É uma pessoa que não aprendeu  a transformar sua raiva em diálogo e para quem o sofrimento do outro não é  motivo para ele deixar de agir.Por fim o espectador ,  uma testemunha dos fatos e não sai em defesa da vítima nem se junta aos agressores.Quando recebe uma mensagem não repassa.Essa atitude passiva acorre por medo de também ser alvo de ataque  e com isso prefere se anular.O  Bullying não  pode ser visto como uma brincadeira de criança. A busca pela solução ou pela  prevenção inclui reunir todos, como: Equipe pedagógica,pais, alunos que estão envolvidos ou não diretamente e garantir que tomem consciência de que existe um problema e não pode ficar omisso.Veja, a seguir um quadro que vai ajudar aos leitores  a  identificar e prevenir o bullying.



COMO PREVENIR
COMO RESOLVER

·         Mostrar os limites – É essencial estabelecer normas e justificar por que devem ser seguidas.
·         Dar o exemplo – Se a equipe da escola age com violência e autoritarismo, os jovens aprendem que gritos e indiferença são formas normais de enfrentar insatisfações.
·         Ensinar a olhar para o outro – Criar relacionamentos saudáveis, em que os colegas tolerem as diferenças e tenham senso de proteção coletiva e lealdade. É preciso desenvolver no grupo a capacidade de ser preocupar com o outro, construindo uma imagem positiva de si e de quem está no entorno.

·         Reconhecer os sinais – Identificar as mudanças no comportamento dos alunos ajuda a identificar casos de bullying. São comuns as vítimas se queixarem de dores e de falta de vontade de ir à escola.

·         Falar com os envolvidos – Identificados os indícios, é hora de conversar com a vítima e o agressor em particular para que não sejam expostos. A vítima precisa estar fortalecida e segura que não será mais prejudicada. Ao mesmo tempo, o foco deve se voltar para a recuperação de valores essenciais, como o respeito.

Fiquem agora com a entrevista feita com a professora  Simone Bittencourt, atuante na Região Oceânica - Niterói.Vejam o que ela tem a dizer e a nos ensinar!

 

Luana: Qual sua opinião sobre a violência no ambiente escolar?

 

Simone:

 

Luana: Essa violência na escola é mais recente ou sempre existiu?

Simone:


Luana:Uma vítima de bullying pode ver o seu rendimento escolar afetado? Porquê?

Simone:


Luana: Qual o  papel dos professores frente ao bullying na sala de aula?

Simone:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Aqui vocês podem comentar liberalmente o que pensam,expondo seus pontos de vista.